A ROSA DO FIM DO MUNDO ( CÂNTICOS PROFÉTICOS )

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Arando as estrelas (diz o cantor)


               




A burguesia não tem
Pátria, nem causa.
Mora nos mais altos castelos,
Inatingíveis do coração.

Inventando a miséria,
Espalhando a solidão,
Enchendo de fome
A carne humana.

Sua hipocrisia não tem preço,
Levando a terra
Sorrateiramente
À sua extinção.

Dividir as colinas,
Pois as águas que lá descem
São de todos,
Feitas por uma só mão.





Pictures by:

Vincent van Gogh


Reaper. 1889. Oil on canvas. Vincent van Gogh Foundation, Rijksmuseum Vincent van Gogh, Amsterdam, the Netherlands