A ROSA DO FIM DO MUNDO ( CÂNTICOS PROFÉTICOS )

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

A procura







"Que os Sacerdotes do Corvo da aurora,
não mais, com suas vestes mortais,
com áspero som maldigam os filhos da alegria".
Pois tudo o que vive é Sagrado.

William Blake




Este tempo da procura
Do lamento e do desencontro.
Veneramos a matéria,
Cortejamos a luxúria.
Estamos sempre de partida
Antes da chegada,
A um lugar que não tem estrada
Alguma para alcançar:
Que o destino seja piedoso
Com o nosso sortilégio.






Imagem retirada da internet:



Chico Mendes: