A ROSA DO FIM DO MUNDO ( CÂNTICOS PROFÉTICOS )

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

A ROSA DO FIM DO MUNDO




















Vós atirais a areia contra o vento,
e o vento sopra em vossa direção.
William Blake












Olhaste aflitíssimo para o abismo
Que tu próprio forjadamente fabricaste,
Com tanto júbilo, tanto ostracismo,
Da rosa deste mundo que arrancaste.

Não floresceu o apogeu do amanhã:
Gaivotas voltaram sem esperanças.
E na aurora descriada e anciã
Brotaram as sementes sem heranças.

Sai Febo em seu rasgado dominó,
Feito da sua própria e inútil pele,
Arrastando ossos, desatando o nó:
Fissura na alma que nunca foi dele.





Pictures by Willian Blake

ACESSE:

Google books:

A Rosa do Fim do Mundo:

http://books.google.com/books?id=YuRRtDqO6gAC&printsec=frontcover&dq=a+rosa+do+fim+do+mundo&cd=1#v=onepage&q=&f=false

http://24.233.183.33/cont/login/Index_Piloto.jsp?ID=bv24x7br


Biblioteca 24X7
Poesia : A rosa do fim do Mundo



























6 comentários:

  1. Fico embevecido e feliz por dividir sua bela presença e seu prestígio e talento comigo!
    saudações!

    ResponderExcluir
  2. Ana Maria Rodrigues24 de novembro de 2011 12:11

    Muito profundo... !

    ResponderExcluir
  3. Ana Maria Rodrigues: fico feliz por sua presença emprestando o seu prestígio aos meus singelos versos inacabados! bjs!

    ResponderExcluir
  4. se ontem a tempestade bramia
    hoje a brisa fita o espelho
    e com a alma fissurada
    o dominó descrido
    escala o abismo solitário

    Muito boas as imagens poéticas! Gostei mesmo!
    Meu carinho, poeta!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre é bom sentir suas preciosas palavras! Que renovam a alma!
      Um grande beijo!
      saudações poéticas!

      Excluir