A ROSA DO FIM DO MUNDO ( CÂNTICOS PROFÉTICOS )

domingo, 20 de fevereiro de 2011

Boulevard!


















Passam enfim:  últimos trens...
Ficando, por fim... Boulevard!
Espaço aberto que tens:
Em que nunca vamos chegar.

Lembra-te das promessas
Do florescer do agora:
Ao ver lindas borboletas
Ao tecer da nossa aurora.


A nuvem negra paira,
A certeza que fugiu,
Virando abrupta ira:
Da nossa ilusão... Sumiu.

2 comentários:

  1. Olá!
    Obrigada por me seguir...Adorei seu blog...tenha um bom inicio de semana...Fique bem.

    ResponderExcluir
  2. Fátima:
    Fico embevecido com sua tão bela e formosa existência, acalantadora!
    Que nos faz seguir nesta àrdua e solitária missão da palavra escrita!
    Saudações literárias!
    Sigo-te na poesia!

    ResponderExcluir